Conteúdo comercial | 18+ | T&C's Aplicáveis

Jogo Responsável

Vive-se um momento de ouro no jogo online em Portugal e não é caso para menos: cada vez são mais as casas de apostas e de casinos virtuais a poderem operar no nosso país, ao passo que o número de jogadores registados cresce exponencialmente com o reconhecimento de um setor maduro e seguro.

A popularidade dos operadores de jogos online deve no entanto acompanhar os vários desafios que são inerentes a este mercado, nomeadamente ajudando à prevenção de situações de adição ou de jogo compulsivo.

Um dos primeiros riscos do jogo online é precisamente poder tornar-se viciante, e é por isso que as entidades reguladoras do setor e os próprios operadores que atuam no mercado têm vindo a desenvolver mecanismos de promoção do Jogo Responsável.

Pretende-se desta forma que todos os jogadores registados em Portugal tenham acesso a funcionalidades de controlo dos seus investimentos na internet, que possam definir limites de apostas facilmente, e que tenham acesso a várias fontes de aconselhamento sobre as boas práticas de Jogo Responsável.

Em última análise, os princípios do Jogo Responsável pretendem garantir que as apostas a dinheiro na internet são sempre seguras e controladas, prevenindo comportamentos compulsivos e estimulando uma ideia de jogo enquanto lazer.

Quais são os princípios do Jogo Responsável?

Quando faz um registo numa casa de jogo online, é importante ter presente algumas premissas relacionadas com esta forma lúdica de jogar a dinheiro, nomeadamente: que no longo prazo é bastante improvável gerar lucros, ou que deve jogar para se divertir e não para obter rendimentos.

Os princípios de Jogo Responsável que listamos em baixo pretendem assegurar a melhor experiência possível para si quando se junta a uma casa de apostas, ao passo que mantém sempre o controlo das suas finanças:

  • Defina limites de apostas e um orçamento que esteja disposto a investir jogo online;
  • Respeite os seus próprios limites e seja disciplinado nos seus investimentos diários e tempo que passa a jogar;
  • Jogue de forma lúdica, não para obter rendimentos;
  • Faça pausas regulares e nunca jogue de forma emotiva ou impulsiva;
  • Mantenha registos do dinheiro que gasta por dia em jogo online;
  • Esteja consciente que o jogo online está mais dependente da sorte do que da perícia;
  • Não jogue com dinheiro de outros, para pagar dívidas ou contas;
  • Ative o mecanismo de Autoexclusão ou imponha-se uma pausa do jogo online sempre que ultrapassar os seus limites.

Faça a autoavaliação dos seus hábitos de jogo e aconselhe-se com profissionais

Um dos aspetos mais importantes do Jogo Responsável é fazer um acompanhamento permanente do seu estado de espírito enquanto joga, o que significa que deve estar plenamente consciente das suas motivações quando investe dinheiro online.

Uma maneira de o ajudarmos nesse processo é sugerindo-lhe este inquérito de autoavaliação a que deverá responder honestamente para si mesmo. Salientamos que a resposta afirmativa a pelo menos uma das questões pode indiciar problemas com jogo ou até, eventualmente, risco de adição, por isso deixamos também contactos para procurar ajuda profissional gratuita se assim o entender.

  1. Só consegue ter prazer a apostar elevadas somas de dinheiro?
  2. Sente-se irritado por ter de parar de jogar?
  3. Pensa várias vezes ao dia em jogo online e isso deixa-o ansioso?
  4. Considera que o jogo online já prejudicou a sua vida social ou pessoal?
  5. Já gastou dinheiro que lhe fazia falta em jogo?
  6. Considera que a sorte pode ser conquistada e que um dia ainda vai ganhar muito dinheiro em jogo online?
  7. Já tentou fazer uma pausa do jogo sem sucesso?
  8. Já deixou de participar em eventos sociais para ficar em casa a jogar?
  9. Costuma esconder os seus hábitos de jogo dos colegas, amigos e família?
  10. Já lhe aconteceu sonhar com situações de jogo?

Apesar de a resposta afirmativa a qualquer destas questões não significar necessariamente que tenha problemas de jogo, aconselhamentos ainda assim que considere ligar para a linha de apoio a adições do Ministério da Saúde se sentir que precisa de ajuda. A Linha Vida oferece aconselhamento em adições, incluindo adição de jogo, e está disponível através do número: 1414 (chamada gratuita de segunda a sexta entre as 10h e 18h).

Alternativamente, pode também enviar um email para: 1414@sicad.min-saude.pt.

Como se proteger com o mecanismo de Autoexclusão?

Entre os vários mecanismos que os operadores de jogos online têm para oferecer de modo a promover o Jogo Responsável, a funcionalidade da Autoexclusão é talvez a mais eficaz para evitar comportamentos compulsivos. A maioria dos operadores licenciados oferece a funcionalidade de Autoexclusão, que poderá ser ativada acedendo à sua área de jogador ou então contactando o serviço de apoio ao cliente do operador em questão – via chat, telefone ou email.

A grande vantagem da Autoexclusão é que lhe permite definir de antemão, e em total liberdade, quais são os seus limites de apostas e o orçamento que quer dedicar ao jogo online. Depois de definidos esses montantes e ativada a Autoexclusão, é como se tivesse mais um fator que o protege contra a compulsão do jogo, ou seja, assim que os seus limites forem ultrapassados poderá ser obrigado a uma pausa temporária antes de conseguir voltar a apostar.

O período de pausa poderá ser variável e eventualmente durar vários meses, mas tem sempre a possibilidade de voltar ao contacto com o serviço de apoio ao cliente e pedir para levantar esta inibição de jogar. Seja como for, a Autoexclusão é ideal para se obrigar a cumprir com os seus limites de jogo e refletir sobre potenciais comportamentos aditivos. Não deixe portanto de acionar a Autoexclusão e esteja sempre em controlo do seu jogo.